Carol Passos

Crônicas e percepções. Nem tudo que escrevo aqui é real

há um sabor de mar quando os dias estão quentes. esse gosto surge na primavera quando o sol finalmente alcança meu apartamento.
em manhãs assim, a claridade me desperta antes da hora e me provoca a construir um mundo inteiro nesse cômodo a ponto dele se tornar tão extenso quanto a costa dessa ilha.
fecho os olhos e me vejo a deriva e entregue no mar morno do meu quarto. ali me imagino imersa, aquecida, meio sonolenta e completa.
não tem vento jogando areia nos olhos, não há devaneio, erros ou dúvida. nem dor de cabeça ou queimadura de sol. o meu horizonte é tudo que não tenho ao alcance, incluindo você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: