Carol Passos

Crônicas e percepções. Nem tudo que escrevo aqui é real

vermelho

há dias que chove e faz frio. vivemos dias nublados e tristes, mas eu fecho os olhos e enxergo em cores, fugindo das escalas de cinza. tenho um escape perfeito pra isso tudo que vem de ruim. já não tenho medo de seguir o caminho que escolhi. nem do preço que pago por isso. me …

Continue lendo

noites

falta plateia para assistir que dorme esboçando um sorriso, calmo e tranquilo. que de vez em quando solta palavras, histórias não terminadas que pouco se entende. quando acorda no meio da noite, descobre o tamanho da cama que lhe resta, estreito e quente. vira para o lado e repete em voz alta e paciente para …

Continue lendo

sobre o tempo

escrevo a você que caminha em um sentido, que carrega nos ossos o peso do tempo, na pele o registro dos dias e na cabeça cada passo dado: espera.  aninha o corpo, se cobre bem e respira. o tempo às vezes assusta, mas também acalma. com o tempo mudam as ruas, a cidade, crescem as crianças, …

Continue lendo

se

tomamos por razão algo que se diz certo ou aceitável. escolhemos os padrões que nos acostumamos a reproduzir e, por vezes, fincamos os pensamentos em coisas que não entendemos e nos escapam da racionalidade. noites mal dormidas são dedicadas ao inaceitável, ao que não compreendemos, ao que queremos consertar. as vezes que viramos na cama, …

Continue lendo

finitude

eu parei de ler horóscopo, de acreditar em trocas de energias, retiros espirituais e no poder da mente. com a descrença, ganhei uns 10 anos e hoje aparento finalmente ter quase 40 anos. quando me olho no espelho vejo um cansaço que me obriga me deitar de olhos fechados e esperar passar. eu durmo e …

Continue lendo

térreo

sonhei que estava no shopping lotado com várias pessoas e balões por todo lado. fiz algumas compras pesadas, que não sei o que eram, mas as coloquei em um carrinho pra ser mais simples de carregar. entramos no elevador eu, o carrinho, uma mulher com um menino segurando vários balões, um deles amarelo, do meu tamanho, …

Continue lendo

6 da tarde

aqui em casa só bate sol no verão. conforme os dias esfriam, a luz só entra quando reflete nas janelas do prédio vizinho. quando dá 6 da tarde, a casa se ilumina. é a melhor hora do dia, quando tudo fica dourado e só de bater a luz parece calor. eu sinto muito frio assim …

Continue lendo

quintal de casa

cresci em uma casa cercada por plantas, um quintal gigantesco, maior do que você pode imaginar. tínhamos animais que não eram gatos, mas cachorros, periquitos, canários, coelho, ovelhas, porcos e galinhas.  as ovelhas não eram muitas e tinham nomes engraçados inspirados em pessoas reais. os canários eram chamados como jogadores de futebol da seleção francesa. …

Continue lendo

figurinha

tem um bicho que chega e corrói. às vezes derruba e imobiliza. não dá pra prever quando ele vem, nem como e o quanto vai te devorar. no início, dá pra tentar mover os dedos dos pés, das mãos, lembrar que ainda falta arrumar a cama, a agenda do dia, o que mais precisa ser …

Continue lendo

segredo

todo mundo tem um segredo. algo que só você sabe, escondido em camadas e camadas de um bom disfarce. você se pergunta se as pessoas te aceitariam se soubessem o que está guardado? escrever é revelar um pouco do que está por debaixo do tapete e dizer em alto e bom som: “eu pensei isso …

Continue lendo

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: